Postagens populares

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Considerações para recém casados


Eu já falei sobre isso no blog antigo, mas percebo que é um assunto que nunca sai de moda! Tenho VÁRIOS amigos recém casados e outros prestes a sê-lo e me sinto na obrigação de informá-los de algumas coisinhas...

Primeiro o texto antigo e, no final, uns puxões de orelha bem recentes!


Quero desmascarar uma mentira deslavada que quase todo mundo conta por aí e que temos a tendência de acreditar, pois ela até parece “lógica”... COMEÇO DE CASAMENTO NÃO É SÓ LUA DE MEL!!!! COMEÇO DE CASAMENTO NÃO É UM CONTO DE FADAS ONDE TUDO É LINDO E PERFEITO!!! 
Mas não chorem ainda, tem mais...
É engraçado, quando você casa, simplesmente TODO MUNDO que você conhece, sempre que te encontra, já vem com as frases prontas: “ah, nem fui visitar sua casa nova porque a lua de mel ainda não acabou, né?”; “E ai, fazendo muito sexo???”; “Ai que fofa, aproveita esse momento viu? Agora tudo está perfeito entre vocês...” daí você pára e fica pensando...”QUE???”, “COMO ASSIM???’, “HEIN!??¹’ e começa a se sentir mal porque na verdade nem tudo está perfeito, a essa altura vocês já tiveram a primeira briga conjugal, provavelmente por uma besteira sem tamanho, como o fato de ele nunca colocar a toalha no lugar ou então, porque você não consegue colocar o gato pra fora... e daí você pensa que o seu casamento está destinado ao fracasso, que vocês vão entrar na estatística e serão o único casal a se separar de alguns outros dois que você conhece, afinal, todos estão falando quão perfeitas as coisas deveriam estar e você está percebendo que nem tudo está daquele jeito... e o resultado minha flor, é que se sua cabecinha for um pouco fraca, você vai direto pra estatística mesmo... MAAASS não se desespere... estou aqui para mudar essa triste história.
Pensa comigo!!!! Por mais amigos que você e seu namorado fossem, por mais que se conhecessem bastante antes de casar, as chances de acontecer algo errado a partir do momento que começam a MORAR JUNTOS é enorme... se vocês se amam, tentem lidar com as conseqüências... sejam maduros para assumir o que fizeram e consertem qualquer problema que surgir no caminho... e meu bem, ELES VÃO SURGIR!!  Imagine duas pessoas que foram criadas de maneiras diferentes, que viveram experiências de vida diferentes, que muitas vezes têm idéias completamente diferentes do que deve ser uma casa, de repente, se mudando para um mesmo ambiente e tendo que conviver ali dentro, senão 24 horas por dia, simplesmente todas as horas em que não estejam trabalhando... queridos, isso pode virar O INFERNO!!!
Calma, não estou dizendo que VAI virar... estou dizendo que PODE VIRAR, se você não ficar esperto(a) e der atenção a essas frases prontas que as pessoas têm para os recém casados e começar a achar que seu casamento é uma fraude, porque você não está saltitando de felicidade toda vez que encontra a tampa da privada erguida...
É o seguinte, pelo menos o primeiro ano, e olhe lá se esse prazo não se estender para os primeiros 2, 3 anos de casamento, tudo será um ajustamento, uma fase de junção de duas vidas em uma... isto deveria ser óbvio, mas parece que não é... evidentemente o casal terá suas briguinhas, e o mais irritante é que geralmente serão por motivos idiotas, mas são esses motivos que surgem quando duas pessoas com criações diferentes decidem viver juntas (e quando digo “criações diferentes” quero dizer que vocês não são irmãos e não têm os mesmos pais... não adianta querer se iludir pensando – “ah, mas nós somos da mesma classe social, gostamos das mesmas músicas, fomos criados praticamente da mesma forma, provavelmente vamos nos adaptar muito mais fácil” - MENTIRAAA!!! Se vocês não são irmãos (e eu espero que não sejam!!!), as dificuldades de viver na mesma casa virão... e não estou rogando praga!!! Só quero abrir os olhos dos neófitos na arte de casar, para ver se consigo diminuir o índice de divórcios... (no fundo é um motivo egoísta, vai me dar menos trabalho no Fórum... rsss)
Brincadeiras à parte é evidente que desentendimentos virão, especialmente no começo do casamento, quando os dois estão tentando se ajustar um ao outro... até nas pequenas coisas, que podem virar grandes coisas se você não tiver a cabeça no lugar...
Ok, tudo bem, estou percebendo que vocês não estão me entendendo... então, terei que usar um método mais drástico... dar exemplos catastróficos... vamos lá...
“Ele” adoraaaa jogar vídeo game... “ela” sempre achou isso uma baita criancice, mas deixava ele se divertir enquanto ainda não eram casados, afinal, ele jogava na casa dele, quando ela não estava por perto e eles tinham o final de semana inteiro para namorar, sem que nenhum personagem idiota entrasse no caminho... acontece que depois de casados, em qualquer momento que ele quiser jogar, ela saberá que ele está jogando e percebeu logo nas primeiras semanas de casados que ele costumava jogar TODO SANTO DIA depois que chegava do trabalho...
Nos primeiros dias, ela fingiu que não via, até mostrou algum interesse na história do jogo que ele apresentou com tanto entusiasmo... depois, ela começou a pensar “que perda de tempo!! Por que a pessoa não vai ler um livro ou fazer sexo com a mulher ao invés de ficar jogando vídeo game com crianças de 10 anos do outro lado da tela?” ela começou a dar indiretas de que ele estava jogando demais, de que poderiam gastar aquele tempo de outra forma mais interessante... achou que ele estivesse entendendo, mas percebeu que os jogos continuavam.. até que ela teve que tomar atitudes mais drásticas... começou a aparecer na frente dele sem roupa... pelo menos assim, conseguia ganhar do personagem ÀS VEZES, masss, o fato de ter que tomar essas medidas a deixava um pouco chateada... as mulheres querem ser apreciadas também com roupa... então, ela começou a ser mais direta “VC NÃO VAI MAIS JOGAR TODOS OS DIAS, ENTENDEU? NO MÁXIMO 2, 3 VEZES POR SEMANA ENQUANTO VOCÊ DESINTOXICA SEU CÉREBRO... DEPOIS MENOS AINDA!!! ENTENDEU????’ daí ele baixou a cabeça, porque sabia que tinha chegado no limite e ela se sentiu a mãe dele... coisa absolutamente broxante para qualquer mulher... MASSSS se você tiver a minha sorte, seu maridinho entende um BOM “chega pra lá”... agora ele joga no máximo 1 ou 2 vezes por semana e assiste Discovery channel, history channel e está cheio de bons assuntos para comentar na mesa do jantar... MUITO MELHOR.
Porém, entretanto, todavia, essas brigas por causa do maldito vídeo game renderam pelo menos uns 2 meses de recém casada, sem a harmonia perfeita e a lua de mel dos sonhos que todos falavam nos meus ouvidos...
Crianças, é isso... se vocês acreditarem em tudo que dizem por aí, vão ficar loucos! O que eu acho mais engraçado é que algumas das pessoas que falam isso, já foram casadas, são casadas e provavelmente passaram por situações ainda piores do que essas que citei, ou seja, estão perfeitamente cientes de que começo de casamento é um período de ajustes, que nada tem a ver com o conto de fadas que eles espalham aos recém casados... então me pergunto, por que continuam a fazer isso??? Resposta: Porque alguém fez com eles e eles precisam bagunçar a cabeça de outros recém casados, como fizeram com eles... Portanto, não se deixe entrar nessa roda de loucos e da próxima vez que vir um recém casado, parabenize pela decisão madura de se unir a outra pessoa, mas dê o conselho para que seja flexível, aproveite todos os momentos deliciosos que vão surgir, mas não se assuste quando as brigas vierem, apenas aceite que todo casal passa por isso e que ajustes são possíveis... quem sabe daqui uns 10 anos, depois que ambos já tiverem um conceito do que querem que seja “viver juntos” estabelecido, a convivência diária será totalmente pacífica.... mas, daí, talvez não tenha tanta graça...


CONSELHOS PRÁTICOS DA TITIA VAN:
1-      Não pense em voltar para a casa dos pais quando vocês brigarem, pois isso não resolve problema algum! As mulheres geralmente têm esse ímpeto mais forte, de buscar o colo dos pais em qualquer briga com o novo marido, mas precisam entender que sua casa agora é com a pessoa que você escolheu para compartilhar sua vida e é nessa casa que você vai resolver seus problemas agora!

2-      Não pense que se fosse com outra pessoa (ex namorado, amigo ou um desconhecido) o começo seria diferente... TODO começo de casamento é feito de AJUSTES e ajustes são um pé no saco!!!! Bem diferente daquela emoção deliciosa dos preparativos pro casório, da lua de mel, do cheirinho de casa nova!!

3-      Eu já cansei de dizer aqui, que iniciar uma vida a dois é trazer duas pessoas DIFERENTES para morar no mesmo cubículo (geralmente a casa de recém casados é pequena RS) e ainda dividir contas que ficaram pendentes, da festa do casamento e da viagem! O começo da vida a dois tem tudo pra ser um fracasso!!! RS Então, tenham isso em mente, que a fase é de AJUSTES e não queiram desistir de tudo logo de cara, pois qualquer outro casamento seria a mesma coisa, senão pior! (se você tem um parceiro compreensivo, agradeça aos céus! Pois, agüentar essa fase com alguém estressadinho é pior ainda!)

4-      Haverá momentos em que você vai precisar fazer força para SE CONCENTRAR nas qualidades dele(dela), pois os defeitos estarão em evidência (você vai descobrir que ele(ela) acorda de mau humor, que deixa as roupas jogadas pela casa, que não lava a louça porque acredita que VOCÊ deveria lavar), mas tenha em mente que isso É UMA FASE!

A maneira mais fácil de passar por esse começo de casamento é conversando! O casal precisa colocar em pratos limpos o que espera do outro. Inclusive em relação às coisas mais básicas (quem vai lavar a louça? Vamos revezar? Se só eu for lavar a louça, então você pode ter alguma tarefa só sua também) esse papo é saudável e vai evitar discussões por motivos bestas e que tanto desgastam o conto de fadas.

5-      NÃO FALE DO SEU EX E NEM DA EX DELE (E VICE VERSA)!!! Não ressuscite os mortos dentro da sua própria casa!!! Lembre-se que você não mora no IML e só lá, eles fazem exumação de cadáver!!!!! A imagem é forte???? Pois é de propósito!!! Pra você saber que cada vez que exuma um cadáver de ex, com seu novo amor, a coisa fede!!!!! O que passou, passou, não precisa ser relembrado para nada! Inclusive, porque você não quer que, num momento de raiva, seu amor comece a pensar no que tinha de bom com aquele cadáver e que agora não está tendo com você, PORQUE VOCÊ O(A) ESTÁ FAZENDO LEMBRAR DO CADÁVER!!!! A única pessoa que seu amor precisa saber que existe é VOCÊ!! Então fale com ele(ela) sobre VOCÊ!! Afinal, foi com você que ele(ela)casou, não foi?

Por fim, só quero dizer que a vida é feita de fases... falei bastante disso no “Levei um Fora e Agora?” e tudo passa!  Quando a situação beirar o insuportável, lembre-se dos motivos pelos quais escolheu essa pessoa para estar ao seu lado. Certamente existem muitas qualidades nele(a) que você simplesmente ama! E isso que vai mantê-los unidos e vai ajudá-los a superar as dificuldades!
Não sou contra o divórcio (todos podemos cometer erros, inclusive na escolha do parceiro), mas depois de tanto esforço e vontade de viverem juntos, acho que é preciso tentar de tudo para que o casamento dê certo, especialmente lembrando que começo é difícil, mas passa!!
Hoje, acredito no conselho que minha mãe sempre me deu – a tendência da convivência a dois é melhorar a cada ano! Então, não dê tanta importância a essa fase inicial, pois a tendência é melhorar e MUITO!

Beijocas matrimoniais pra vocês!!!

6 comentários:

  1. Michelle Formaggio15 de junho de 2012 10:15

    é amiga, por esse e outros motivos que fizemos um teste drive kkkk e não é que funcionou??? mas além de tudo isso que escreveu carinhosamente, venho ressaltar que uma hora a rotina ficará tão sem graça kkkkkkkkkk que daí um baby irá trazer aquela alegria adormecida dentro do lar dos recém casados kkkkkkkkkkk bjooooo

    ResponderExcluir
  2. Parabéns à Vanessa por seu blog.Casar é conviver e conviver é aceitar o outro como ele é, isso em todos campos do relacionamento.
    Bjs
    Hélio Consolaro

    ResponderExcluir
  3. esse lance de "aproveita esse momento perfeito de vcs" é uma coisa muito "facebook". A gente só publica fotos bonitas, felizes, de sucesso de lugares legais... Na verdade, todo mundo tem seus altos e baixos. Às vezes, muito mais baixos...

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Helio pelo carinho!
    Gustavo, vc tem toda razão... tudo tem sem lado bom e ruim! Se quisermos fazer o lado bom se destacar, precisamos investir nisso!! Concentrar-se nas qualidades das pessoas ao seu redor é um bom começo, pra deixar a vida melhor...

    ResponderExcluir
  5. http://www.naosalvo.com.br/wp-content/uploads/2012/06/gifslinks.gif

    ResponderExcluir